BOAS-VINDAS!

Neste blog compartilho com você minhas reflexões sobre algumas passagens bíblicas.

É um espaço muito especial para mim, pois peço a direção ao Senhor, em orações, para compreender o que ele quer me falar através da Bíblia, a palavra de Deus.

Que estas reflexões sejam uma benção na sua vida, e lembre-se, a Deus, toda honra e toda a glória!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Deus longânimo e piedoso

"E orou Jonas ao SENHOR, seu Deus, das entranhas do peixe.
E disse: Na minha angústia clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz.
Porque tu me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente das águas me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado por cima de mim.
E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia tornarei a ver o teu santo templo.
As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça.
Eu desci até aos fundamentos dos montes; a terra me encerrou para sempre com os seus ferrolhos; mas tu fizeste subir a minha vida da perdição, ó Senhor meu Deus.
Quando desfalecia em mim a minha alma, lembrei-me do Senhor; e entrou a ti a minha oração, no teu santo templo.
Os que observam as falsas vaidades deixam a sua misericórdia.
Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do Senhor vem a salvação.
Falou, pois, o Senhor ao peixe, e este vomitou a Jonas na terra seca."

Jonas 2:1-10

"E veio a palavra do SENHOR segunda vez a Jonas, dizendo:
Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive, e prega contra ela a mensagem que eu te digo.
E levantou-se Jonas, e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande, de três dias de caminho.
E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida.
E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até ao menor.
Esta palavra chegou também ao rei de Nínive; e ele levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de saco, e sentou-se sobre a cinza.
E fez uma proclamação que se divulgou em Nínive, pelo decreto do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê alimentos, nem bebam água;
Mas os homens e os animais sejam cobertos de sacos, e clamem fortemente a Deus, e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos.
Quem sabe se se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?
E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez."

Jonas 3:1-10

Olá!

A passagem da Bíblia sobre Jonas e a baleia é bem conhecida... Jonas foi designado por Deus para levar uma mensagem a Nínive. Porém, recusou-se a fazê-lo. Como resultado foi lançado ao mar pelos "colegas" do navio e acabou sendo engolido por um grande peixe (acredita-se ter sido uma baleia).

Essa história também era familiar para mim, mas até então eu não havia atentado para o que acontece no capítulo 3...

Jonas pede perdão a Deus, clama por socorro, e a baleia o vomita na terra. Jonas decide então fazer o que Deus lhe havia solicitado... vai a Nínive, anuncia que a cidade seria destruída pela ira de Deus, e com isso, o rei e todos os homens da cidade, jovens e velhos, decidem fazer um jejum e clamar pela misericórdia de Deus.

Mais a frente a bíblia mostra que Jonas se enfurece, pois ficou aguardando a cidade ser destruída como Deus havia dito, porém isso não aconteceu! Deus "se arrependeu" do que havia dito, e pelo sacrifício de jejum e clamor dos moradores da cidade, Deus os dá livramento desse castigo.

Isso nos mostra o quanto Deus é longânimo e piedoso! Mesmo em sua majestade, Glória e soberania, ele não se fecha à oração e clamor dos seus filhos! Mesmo estando em pecado, mesmo não sendo merecedores, Deus atenta seus ouvidos para nós quando verdadeiramente, e de todo coração, clamamos pela misericórdia Dele.

Isso é maravilhoso não? E quase incompreensível para um cristão! 
Afinal, temos a concepção de que Deus não volta atrás (e Ele não volta! A Bíblia diz que Deus não é homem para que minta, nem filho do homem para que se arrependa!). Mas Deus é, acima de tudo, piedoso e longânimo! Mesmo tendo errado no passado, ele ainda acredita em nós (longanimidade). 

Mesmo sendo merecedores do castigo, se nos arrependemos verdadeiramente, ele nos perdoa (piedade). Isso mostra que Deus nunca se contradiz! A piedade e misericórdia Dele foi maior, sobre os moradores de Nínive, que o castigo outrora prometido.

Se você pecou, não se afaste de Deus! Faça exatamente o oposto: busque-o ainda mais! Ele te conhece, ele te formou, ele sabe das suas fraquezas... e acima de tudo, ele não se fecha ao clamor e ao arrependimento verdadeiros!

"Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus".

Salmos 51:17


domingo, 27 de abril de 2014


"Converte-te, ó Israel, ao SENHOR teu Deus; porque pelos teus pecados tens caído.

Tomai convosco palavras, e convertei-vos ao Senhor; dizei-lhe: Tira toda a iniqüidade, e aceita o que é bom; e ofereceremos como novilhos os sacrifícios dos nossos lábios.
Não nos salvará a Assíria, não iremos montados em cavalos, e à obra das nossas mãos já não diremos mais: Tu és o nosso deus; porque por ti o órfão alcança misericórdia.
Eu sararei a sua infidelidade, eu voluntariamente os amarei; porque a minha ira se apartou deles.
Eu serei para Israel como o orvalho. Ele florescerá como o lírio e lançará as suas raízes como o Líbano.
Estender-se-ão os seus galhos, e a sua glória será como a da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano.
Voltarão os que habitam debaixo da sua sombra; serão vivificados como o trigo, e florescerão como a vide; a sua memória será como o vinho do Líbano.
Efraim dirá: Que mais tenho eu com os ídolos? Eu o tenho ouvido, e cuidarei dele; eu sou como a faia verde; de mim é achado o teu fruto.
Quem é sábio, para que entenda estas coisas? Quem é prudente, para que as saiba? Porque os caminhos do Senhor são retos, e os justos andarão neles, mas os transgressores neles cairão."


Paz!

Os versículos acima transmitem uma mensagem de exortação e promessas. Em muitas partes na Bíblia podemos encontrar passagens em que Deus fala diretamente aos homens trazendo-lhes exortação, que significa conselho, advertência, admoestação. 

É incrível saber que Deus não apenas criou um mundo maravilhoso e nos fez imagem e semelhança dele, seres dotados de inteligência, autonomia e racionalidade, para viver e desfrutar das maravilhas que ele criou (e isso já seria bom o bastante aos nossos olhos!). Além disso, Deus nos admoesta! Nos dá o livre arbítrio, mas nos aconselha, nos adverte para não andarmos pelo caminho mau.

Não era só naquele tempo que Deus falava com o homem. Ele fala ainda hoje! Se você crer, se você buscar e acima de tudo, se você entregar o seu destino nas mãos de Deus (de forma completa, de coração, não apenas por falar), tenho certeza que Deus vai falar com você!
E muitas vezes é assim mesmo, Deus nos exorta, nos manda uma mensagem de direção. Pode não ser diretamente, mas Deus tem sua forma de falar com cada um. 

As vezes ele coloca um forte desejo no nosso coração de fazer ou de não fazer algo... as vezes é um sentimento, ou até um pressentimento em relação a algo... as vezes se você apenas parar e observar o que acontece a sua volta, você verá o agir de Deus... te livrando de um perigo, colocando oportunidades no seu caminho...  

Voltando ao texto, vemos uma mensagem de correção para as pessoas de Israel, que estavam se desviando do caminho de Deus, buscando a ídolos. Outra coisa que chama atenção é que Deus não apenas corrige, mas nos apresenta o benefício de andar pelo caminho que Ele nos apresenta! 
No versículo acima, Deus promete a Israel que fará essa nação prosperar novamente, dará Glória a essa nação, se ela o buscar, se as pessoas tomarem o caminho que Deus apresenta. 

E as promessas de Deus nunca falham, como se pode ler em Números 23:19 "Deus não é home, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa".

Decida hoje seguir pelo caminho iluminado, o caminho de Deus. Você pode mentir para si mesmo dizendo que não sabe que caminho é esse, mas no fundo, todos sabemos! Fomos feitos à imagem e semelhança do Pai, temos a essência Dele em nós. Reflita, no mais profundo do seu coração, você encontrará as respostas que precisa. Peça a Deus a direção, ele certamente te responderá! 

sexta-feira, 11 de abril de 2014

O julgamento

"E, levantando-se toda a multidão deles, o levaram a Pilatos.
E começaram a acusá-lo, dizendo: Havemos achado este pervertendo a nação, proibindo dar o tributo a César, e dizendo que ele mesmo é Cristo, o rei.

E Pilatos perguntou-lhe, dizendo: Tu és o Rei dos Judeus? E ele, respondendo, disse-lhe: Tu o dizes.
E disse Pilatos aos principais dos sacerdotes, e à multidão: Não acho culpa alguma neste homem.
Mas eles insistiam cada vez mais, dizendo: Alvoroça o povo ensinando por toda a Judéia, começando desde a Galiléia até aqui.
Então Pilatos, ouvindo falar da Galiléia perguntou se aquele homem era galileu.
E, sabendo que era da jurisdição de Herodes, remeteu-o a Herodes, que também naqueles dias estava em Jerusalém.
E Herodes, quando viu a Jesus, alegrou-se muito; porque havia muito que desejava vê-lo, por ter ouvido dele muitas coisas; e esperava que lhe veria fazer algum sinal.
E interrogava-o com muitas palavras, mas ele nada lhe respondia.
E estavam os principais dos sacerdotes, e os escribas, acusando-o com grande veemência.
E Herodes, com os seus soldados, desprezou-o e, escarnecendo dele, vestiu-o de uma roupa resplandecente e tornou a enviá-lo a Pilatos.
E no mesmo dia, Pilatos e Herodes entre si se fizeram amigos; pois dantes andavam em inimizade um com o outro.
E, convocando Pilatos os principais dos sacerdotes, e os magistrados, e o povo,
Disse-lhes: Haveis-me apresentado este homem como pervertedor do povo; e eis que, examinando-o na vossa presença, nenhuma culpa, das de que o acusais, acho neste homem.
Nem mesmo Herodes, porque a ele vos remeti, e eis que não tem feito coisa alguma digna de morte.
Castigá-lo-ei, pois, e soltá-lo-ei.
E era-lhe necessário soltar-lhes um pela festa.
Mas toda a multidão clamou a uma, dizendo: Fora daqui com este, e solta-nos Barrabás.
O qual fora lançado na prisão por causa de uma sedição feita na cidade, e de um homicídio.
Falou, pois, outra vez Pilatos, querendo soltar a Jesus.
Mas eles clamavam em contrário, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o.
Então ele, pela terceira vez, lhes disse: Mas que mal fez este? Não acho nele culpa alguma de morte. Castigá-lo-ei pois, e soltá-lo-ei.
Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E os seus gritos, e os dos principais dos sacerdotes, prevaleciam.
Então Pilatos julgou que devia fazer o que eles pediam.
E soltou-lhes o que fora lançado na prisão por uma sedição e homicídio, que era o que pediam; mas entregou Jesus à vontade deles." Lucas 23:1-25

Olá amigos! 
Anos passaram desde a última postagem, mas nunca é tarde para dar continuidade a algo que faz bem ao coração! A passagem acima é conhecida por muitos. Narra o momento em que Jesus foi condenado à morte, e Barrabás liberto. 
Inicialmente, pensei em falar do sofrimento e da angústia que Jesus deve ter sentido naquele momento... da sua postura de resignação e subservência à vontade do Pai, permanecendo calado enquanto era julgado injustamente, por ser inocente, porém, em cumprimento ao plano de Deus.
Mas, refletindo um pouco mais, me veio à mente que o fato ocorrido foi este: um homicida foi liberto, e o salvador foi morto. 
Temos de um lado um homem que tirou a vida de alguém. Sua morte seria nos tempos de hoje, justa, sobretudo considerando a lei de alguns países onde a pena de morte é legítima. A morte desse homem não traria nada, além do sentimento de justiça.
Do outro lado, temos um homem que curou, trouxe palavras de luz e sabedoria, saciou a fome, libertou vidas, expulsou demônios e que carregava em si, a vida! "O caminho, a verdade e a vida" em carne e osso, naquela ocasião. A morte desse "homem", diferentemente do outro, trouxe grande repercussão para a humanidade. Trouxe salvação. Ele morreu para que tivéssemos vida! Aquele que veio ao mundo sem pecado, foi abatido como um cordeiro, para a expiação dos pecados de toda a humanidade.
Esse texto não me faz pensar em outra coisa a não ser, o quanto Deus nos ama! Aos olhos humanos, o desfecho desse julgamento seria considerado um erro terrível, lastimável. Tanto Pilatos como Herodes, não acharam culpa em Jesus para penalizá-lo com a morte. Porém, o propósito de Deus em salvar a humanidade por intermédio do seu Filho teria de se cumprir. 
Para finalizar, quero deixar outra passagem, pois devemos lembrar que a morte de Cristo não foi o fim, mas o começo de uma nova era para a humanidade, sobretudo para aqueless que creem:

"Eu sou o Primeiro e o Último. Sou Aquele que Vive. Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do inferno." Apocalipse 1:17-18


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Preparados para o combate?

"No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da , com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos." Efésios 6:10-18.

Olá, seja bem vindo(a)! 
Já faz um tempo que eu não atualizo o blog, o que me foi gentilmente lembrado pelo meu tio Nivio, um homem abençoado, pastor e seguidor de Cristo (obrigada tio!). Pensei em um versículo que fosse simples de compreender e que se aplicasse à vida dos cristãos e ao desafio diário de sermos imitadores de Cristo, como a palavra "cristão" em si já sugere. E então escolhi Efésios, um dos livros da Bíblia que aborda da maneira mais direta o que fazer para imitar a Cristo, um desafio diário e interminável. 

Efésios é um dos livros do Novo Testamento. Foi escrito por Paulo como uma carta aos efésios, no entanto acredita-se que a carta também foi destinada a outras igrejas da região. Esta carta é conhecida também como uma das quatro "Epístolas da prisão", mas traz um diferencial pois a sua abordagem tem uma conotação de "revelação divina", não tratando exclusivamente de questões referentes à estrutura das igrejas, mas a própria caminhada do cristão.

O versículo em destaque acima traz instruções para quem quer se preparar para um combate ou uma guerra no campo espiritual. Você se sente (ou já se sentiu) assim em alguns momentos da sua vida? Como se estivesse sendo alvo de ataques de algum inimigo (visível ou não)? Como se estivesse passando por uma turbulência, com várias situações desagradáveis acontecendo em sua vida?

Bem, acho que todos têm que enfrentar batalhas em algum momento... é como Jesus disse (e está registrado em João 16:33): "No mundo tereis aflições". 

Eu penso que em tempos como o que estamos vivendo, marcado por instabilidade política e econômica, crises governamentais, violência, desastres ambientais entre outros problemas que estão se tornando rotina nos noticiários, não dá pra ficar de braços cruzados esperando algo acontecer para, só então, partir para a ação. É fato, estamos em guerra! O homem tem participação em tudo isto e é co-responsável, mas lembremos que, como cristãos, não devemos lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra principados e potestades.

É comum presenciarmos situações que demonstram que a justiça do homem é falha. É comum observarmos pessoas que têm excelentes condições financeiras ou que vivem numa verdadeira "redoma" sucumbirem frente a situações adversas. Então o que devemos fazer?

As metáforas de Paulo no versículo acima tornam fácil a compreensão do que é necessário para sairmos vitoriosos nos combates da vida diária: verdade, justiça, fé, salvação e a palavra de Deus. Cada um desses atributos é comparável a peças de uma armadura. E se você fosse para uma batalha, iria preferir ir com armadura completa ou incompleta? Acredito que todos são unânimes ao escolher a primeira opção!

Munidos desses atributos poderemos passar por qualquer tipo de situação, por mais difícil que pareça, e sair com o mínimo de danos possível. 
- A verdade e a justiça trazem a paz, a certeza de saber que estamos lutando por uma boa causa;
- A fé traz a firmeza, sobretudo em momentos difíceis. Até aqueles que perdem bens, pessoas amadas, mas preservam a fé, mostrar um ânimo e convicção inabaláveis;
- A salvação é o bem mais precioso, alcançado pelo sacrifício de Cristo na cruz. É difícil ter a certeza da salvação, mas para quem a tem, até a morte é encarada com mais tranquilidade;
- A palavra de Deus é a nossa espada, a nossa âncora, sempre podemos encontrar na palavra ensinamentos, consolo e alimento espiritual. Assim como é difícil lutar sem espada é bastante sofrido enfrentar as lutas da vida sem o amparo da palavra de Deus. 

E se ao olhar ao redor você se encontrar no meio de um campo de batalha, cercado por ciladas, inimigos e tribulações, lute à maneira de Paulo: ore! A oração é a única opção para o cristão. Sabemos que a justiça humana é falha, sabemos que tudo neste mundo é passageiro, logo, oremos, pois a única certeza que temos é de que há um Deus soberano e misericordioso para ouvir nossos apelos e nos conceder a vitória. 

Paz a todos!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Jesus, o bom Pastor

"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas. A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora. E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. Jesus disse-lhes esta parábola; mas eles não entenderam o que era que lhes dizia. Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhasTodos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagensO ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas." João 10:1-11.

Caro(a) leitor(a), saudações! 
Há uma ano não atualizo o blog... passei por um período de grandes mudanças (literalmente! mudança de cidade, de estado, de casa, de trabalho, de vida...) e o blog infelizmente ficou de lado. Mas motivada por um forte desejo de voltar a trazer algumas reflexões sobre a palavra de Deus, eis-me aqui novamente!

Orei e pedi que o Senhor me desse uma palavra para reflexão... abri a Bíblia em João 10. A parábola do bom Pastor. Como era de se esperar, fiquei maravilhada com a analogia que Jesus fez para que entendamos que não outro em quem se possa confiar, senão NELE, nosso PAI celestial, nosso Senhor e nosso Pastor.

Ao meditar nesses versículos tive duas reflexões. A primeira foi inevitável (afinal a palavra fala de um bom pastor): fiz quase que de imediato uma associação entre "bons pastores" e "pastores salteadores", que infelizmente estão por todas as partes a saltear a boa vontade e a confiança de muitas ovelhas do nosso país (e vale lembrar que alguns estão "a saltear" no sentido literal da palavra)...

A segunda reflexão foi mais demorada, exigiu um pouco mais de inspiração, hehe... Foi a respeito do sacrifício que o bom pastor faz por amor a suas ovelhas.

Falando na primeira reflexão, não é de chocar o fato de que hoje há salteadores liderando descaradamente  tantas igrejas??? Não falo só de acumular riquezas indevidamente (nem vou entrar nessa discussão pois não é novidade para ninguém e sabemos que a corrupção acompanha homens nos mais diversos segmentos da sociedade, inclusive nas igrejas). Falo do roubo de esperanças, do roubo de convicções, do roubo da inocência, do roubo das mentes e corações... São promessas de riquezas, é a famosa "teoria da prosperidade", são as organizações em pirâmides de hierarquia, e tantas outras "falácias" que são pregadas indo totalmente no sentido contrário à palavra de Deus que indicam esse fato: estamos rodeados por salteadores. 

Sabemos que isso era de se esperar... é inclusive um sinal dos últimos tempos. Mas voltando à palavra sobre a qual estou meditando, Jesus ensina: o bom pastor chama as ovelhas pelo nome, elas reconhecem sua voz e o seguem. Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não reconhecem a sua voz. Para mim, amados, esta é uma palavra de esperança! 

Me parte o coração saber que há muitas ovelhas sendo enganadas por "salteadores" vestidos de "bons pastores". Me dói saber que muitos nem tiveram muita opção, pois não foram acostumados a pensar criticamente ou estão tão sedentos que aceitam qualquer "água" que lhe oferecem. Mas o alento é que quanto mais nos aproximamos de Deus, e quanto mais conhecemos o Senhor, aprendemos a reconhecer sua voz. Já ouvi muitos relatos de pessoas que mudaram de igreja porque não conseguiam mais sentir a presença de Deus, não enxergavam Deus naquele lugar. Fico feliz em saber que Jesus, nosso pastor, nos direciona no seu caminho e certamente nos adverte para não confiar em salteadores. O segredo é se aproximar dele para aprender a reconhecer a sua voz!

A segunda reflexão que faço é a respeito da diferença entre ser e não ser seguidor de Cristo. Não quero dar uma de radical, mas sinceramente, me sinto tão privilegiada em ser cristã! Isso meus amigos é por que o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas, ou seja, seguindo a Cristo você será amado! Você terá um líder que dá a própria vida por você! 

Percebam que isso não acontece com os seguidores de "líderes" que não são Jesus Cristo. Na verdade, o que acontece é exatamente o oposto! A ovelha é que dá sua vida, e muitas vezes em troca de ruína e perdição...
Alguns poucos exemplos: Em rituais de macumba, são oferecidas jóias legítimas, bebidas caras, charutos importados e dinheiro às entidades, a custo de muito sacrifício dos seguidores para conseguir tais artefatos; Rituais de autoflagelação nos quais indivíduos castigam-se fisicamente estão presentes em tribos indígenas e algumas vertentes do catolicismo (se utilizam chicotes, lâminas, objetos pontiagudos e por aí vai); Muitas pessoas se submetem a "penitências" como subir escadas de joelhos, fazer longas jornadas com os pés descalços até sangrar, entre outras formas de sacrifício para obter ou se redimir de algo, ou ainda como agradecimento e cumprimento de promessas.

Não estou comparando seitas e religiões. A fé é algo vindo de Deus para os homens, é um dom (e por isso milagres acontecem em diversos contextos religiosos e culturais). O que quero dizer é que o bom pastor não é aquele que se alegra, se regozija ou se alimenta do sangue, do suor e do sacrifício das ovelhas, mas ele se dá por suas ovelhas, e só Jesus se enquadra nesse perfil de Pastor.
 
Tampouco quero dizer que um seguidor de Cristo não faz sacrifícios, não se doa, não sua, sangra e sente dor pra fazer a vontade de Deus, mas quando o faz, faz por amor, faz porque sua relação com Cristo é tão próxima que o Espírito de Deus o constrange, é algo que se faz junto com o bom pastor, que é Cristo (fazendo uma analogia, é como um rebanho acompanhando o pastor por uma subida difícil em colinas íngremes). Não é feito para provar algo ou em troca de algo, é entrega, é um ato de amor.

Se você ainda não conhece o bom pastor, vou dizer seu nome: Jesus Cristo! Siga-o e terá uma vida plena, como você nunca imaginou que pudesse ter!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

TUDO TEM SEU TEMPO!

"Tudo tem seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz. (...) Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar e nada se lhe deve tirar. E isso faz Deus para que haja temor diante dele. O que é já foi; e o que há de ser também já foi; e Deus pede conta do que passou." Eclesiastes 3:1-8; 14-15.

Depois de um bom tempo sem atualizar o blog, estou de volta amigos! Estive um pouco atarefada pois estou em processo de mudança. Muitas novidades estão chegando e grandes mudanças já estão acontecendo ao meu redor. Tudo isso é prova de que há um tempo para tudo em nossas vidas!

É impressionante como o tempo, para nós, é diferente do tempo de Deus! 

Há cerca de 4 anos atrás eu estava terminando o curso de Enfermagem na Universidade Federal do Ceará. Fazer esta faculdade já foi uma surpresa para mim, foi algo planejado por Deus: morei 10 anos em São Luís, com minha família, meu pai foi transferido para Fortaleza, e eu estava no pré-universitário. Em menos de um ano, minha projeção de futuro, que era cursar faculdade em São Luís, mudou para cursar faculdade em Fortaleza! Algo que eu jamais esperei!

Enfim, após 4 anos de faculdade, faço uma viagem para São Luís para concorrer a uma vaga em concurso público, na área da Enfermagem. Confesso que foi mais pra matar a saudade dos familiares mesmo, afinal, nem formada eu era! Não pude participar da prova de títulos pois não tinha título algum, hahaha! Minha projeção, nesta época, era: Me formar, seguir meus estudos fazendo uma pós-graduação e arranjar um bom emprego.

Mas os planos de Deus não podem ser frustrados, e ele tem um tempo para tudo! Passaram-se mais 4 anos após o concurso. Fiz especialização, fiz mestrado... nem lembrava mais do concurso prestado em São Luís. Eu pude perceber que havia, entre meus colegas, aquele sentimento, meio desesperador, que alcança todo formando: e agora? o que será da minha vida? onde vou trabalhar? onde vou me estabelecer? Eu via colegas passando por estas indagações e dividia este sentimento, afinal, essa faixa de idade, dos 20 e poucos anos, é cheia de incertezas e cada passo pode ser decisivo. Mas meu coração sabia que Deus estava no controle de todas as coisas...

E então, após o "tempo de incertezas" chegou o "tempo da decisão", o "tempo da promessa" de Deus se cumprir! Um telegrama chegou a minha residência, comunicando que eu estava sendo convocada para assumir a vaga no concurso da prefeitura de São Luís!

Amigos, é assim que Deus faz! Os planos dele são bons e perfeitos para nós! 

Se eu tivesse o poder de controlar o tempo, de ajustar todas as coisas de acordo com a minha vontade, de acordo com as minhas projeções, o resultado poderia não ser o mais favorável. Quando me formei, passei por momentos de incerteza. Talvez pra mim, aquela fosse uma boa época para ser convocada pelo concurso. Mas Deus tem o tempo certo para as coisas certas! 

Agora estou preparando minha mudança para São Luís, e na bagagem levo a experiência adquirida aqui em Fortaleza, nos lugares onde trabalhei, levo o conhecimento adquirido nos meus cursos de Pós-graduação, levo duas línguas estrangeiras que aprendi, enfim! estou bem mais preparada e sei que tudo o que Deus me deu vai contribuir positivamente para meu futuro, esteja eu onde estiver!

Acredite, Deus tem um plano para cada um de nós, e nesse plano, ele tem dias, horas, minutos e segundos contados para que cada coisa aconteça. Não fique ansioso! Se Deus prometeu, ele vai cumprir no tempo certo.  

E se você não conhece ainda os planos de Deus para sua vida, entregue-se a Ele! Deixe o grande maestro reger a orquestra da sua vida! Você ficará impressionado com a perfeição e com a sincronia da sinfonia de Deus em sua história! 

Glórias a Deus! Louvado seja o nome de Jesus, Rei dos reis, Senhor dos senhores e Senhor do tempo!
Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas!

terça-feira, 20 de abril de 2010

O MEU DEUS ESTÁ VIVO!

"Então, aqueles homens foram juntos e acharam Daniel orando e suplicando diante do seu Deus. Então, se apresentaram e disseram ao rei: No tocante ao mandamento real, porventura, não assinaste o edito pelo qual todo homem que fizesse uma petição a qualquer Deus ou a qualquer homem, por espaço de trinta dias, e não a ti, ó rei, seria lançado na cova dos leões? (...) Então, o rei ordenou que trouxessem a Daniel, e o lançaram na cova dos leões. (...) E foi trazida uma pedra e foi posta sobre a boca da cova; e o rei a selou com o seu anel e com o anel dos seus grandes, para que se não mudasse a sentença acerca de Daniel. (...) E, pela manhã cedo, se levantou e foi com pressa à cova dos leões. E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste; e, falando o rei, disse a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo! Dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões? Então, Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre! O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca dos leões para que me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum." Daniel 6:11-12;17-18;19-23.


Fascinante!!!
Foi a palavra que eu escolhi pra expressar meus sentimentos ao ler essa passagem. Oh Deus grande! Oh Deus misericordioso! Não há outro igual. Imaginem só a repercussão de um acontecimento como este na vida das pessoas que presenciaram ou ouviram falar do acontecido: um homem foi condendo a uma morte crue e terrível, a ser devorado por leões famintos, e sobreviveu! Tremendo não? Pois é, o meu Deus faz estas coisas!

Mas talvez, o que mais me chamou atenção nesse versículo, não foi Daniel ter escapado da morte (afinal, eu acredito nesse Deus de milagres, esse Deus do impossível). O que de fato me surpreendeu foi a maneira como o rei se referiu ao Deus de Daniel. Para verificar se o condenado estava vivo ele falou: Daniel, servo do Deus vivo! Essa forma de falar denota que o rei já sabia que o Deus a quem Daniel adorava era diferente dos demais. Ele certamente ficou se indagando o porque de tanta adoração (afinal, o motivo da condenação de Daniel foi ele ter orado e adorado a Deus, e isso era um hábito para ele, fazia parte da sua vida diária), e apesar do desejo de poupar a vida de Daniel, as leis não o permitiam.

Mas, no meio daquela situação difícil, me atrevo a dizer que, de certa forma, o rei já sabia que as orações de Daniel não seriam em vão. O rei acreditava, no fundo do seu coração, no poder de Deus. Antes da condenação o rei falou a Daniel "o teu Deus, a quem tu continuamente serves, te livrará", e mais a frente essa minha teoria se confirma, quando ele diz "servo do Deus vivo".

Eu me pergunto o que fez aquele homem incrédulo, poderoso, admitir o poder e a soberania de Deus, a ponto de chamá-lo de Deus vivo. Mas creio que a própria vida de Daniel foi o que levou o rei a perceber isso. Quando servimos ao Deus vivo, quando oramos e vivemos segundo a vontade dele, há um brilho diferente em nós. Não se engane! As pessoas ao redor percebem. Há uma segurança, uma paz, um contentamento e uma luz sem igual na vida dos que servem a Deus! E numa época daquelas, no meio de tanta idolatria e falsidade, o rei teve a sensibilidade de perceber que Daniel era diferente, porque o Deus a quem ele servia não estava morto, não estava pendurado numa parede ou petrificado num altar, não amigo! Aquele Deus estava vivo! Ele falava com Daniel, ele guardava Daniel, se manifestava através de Daniel, e o melhor, ele poupou Daniel da morte! Que outro Deus poderia fazer isso?

Entregue-se nas mãos do Deus vivo! Por mais difícil que seja a situação que você enfrentar, ele certamente não vai te desamparar!